ANP autoriza cinco novas empresas carregadoras de GN, incluindo a boliviana YPFB

(Agência E&P Brasil) Cinco novas empresas estão autorizadas pela ANP para exercer a atividade de carregamento de gás natural, incluindo a estatal boliviana YPFB. São elas:

  • YPFB Energia do Brasil;
  • Gas Bridge Comercializadora;
  • Air Liquid Brasil
  • Tracia Combustíveis
  • CDGN Logística

— Em junho, YPFB fez uma consulta ao governo brasileiro sobre requisitos legais para estabelecer no Brasil uma empresa de importação, comercialização e carregamento de gás natural. Ideia é importar gás da Bolívia e comercializar diretamente ou fechar contratos de carregamento com transportadoras brasileiras, inclusive a TBG.

A YPFB detém 12% da TBG, ao lado de Logigás (Petrobras, 51%), BBPP Holdings (29%) e GTB-TBG Holdings (8%). Em resposta à consulta feita pela YPFB, a ANP informou que não há restrição legal para que um acionista de empresa de transporte de gás detenha participação societária, de controle ou não, em empresa carregadora.

— Nesta sexta (23), também foram autorizadas como comercializadoras de gás natural a ZEG Biogás e Energia e sua filial Gasgrid Gás e Energia, além da Matrix Comercializadora de Gás.

— A Eneva recebeu do Ministério de Minas e Energia (MME) a aprovação do projeto Parque dos Gaviões, o polo de produção de gás natural e energia, operado pela companhia na Bacia do Parnaíba. A priorização é necessária para emissão de debêntures para o financiamento do projeto. DOU

— O escopo é a exploração, desenvolvimento e produção nos blocos e campos da Eneva no Parnaíba. Atualmente, a empresa tem três planos de avaliação de descobertas (PADs) em curso: Angical, Araguaína e Tianguar.

— E quatro campos em desenvolvimento — Gavião Caboclo (em produção), Gavião Branco Norte (produção em jul/2020), Gavião Preto (jan/2021) e Gavião Tesoura (jan/2024).

Fonte: Agência E&P Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.