Câmara retira votação de Brasduto da reunião desta quarta na CME

A pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), a Comissão de Minas e Energia (CME) retirou da pauta da reunião desta quarta-feira, 24, a votação do parecer do PL 10985/2018, projeto que trata do risco hidrológico. O presidente da Câmara solicitou a diversas comissões a retirada de pauta de projetos de lei para favorecer a presença de deputados na Comissão de Constituição e Justiça. A manobra visa priorizar na Casa a apreciação do texto da reforma da previdência.

A CME havia agendado para esta quarta a votação do relatório do deputado Benes Leocádio (PRB/RN) sobre o PL 10985/2018. O parecer é favorável à aprovação do texto, mas veta a emenda que propõe a criação do Brasduto, uma rede nacional de dutos de gás promovida com recursos do fundo social do pré-sal. Leocádio é 1º vice-presidente da comissão e tem presidido a maior parte das reuniões do colegiado.

Também foi retirado da pauta da CME o projeto de lei complementar PLP 28/2019, de Ricardo Teobaldo (Pode/PE), que inclui empreendimentos do setor de energia elétrica entre as prioridades de investimentos com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste – FDNE. O texto teve parecer favorável de Lucas Gonzalez (NOVO/MG), apresentado na semana passada.

A reunião da CME ocorreu nesta quarta-feira, 24, as 10h.

Com informações de Guilherme Serodio, da epbr

Imagem: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.