Produção de gás natural em outubro é recorde no Brasil

Em outubro de 2018, a produção de gás natural do Brasil foi recorde, superando julho de 2018. Foram produzidos 117 milhões de m³ de gás natural por dia, um aumento de 3,7% em comparação ao mês anterior e de 2,1%, com relação ao mesmo mês de 2017. Já a produção de petróleo no período foi de 2,614 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d), um aumento de 5,2% na comparação com o mês anterior e uma redução de 0,5% se comparada com outubro de 2017. As responsáveis pela produção nacional foram 302 áreas concedidas, uma área de cessão onerosa e uma de partilha, operadas por 29 empresas. Destas áreas, 72 são marítimas e 232 terrestres.

A produção total de petróleo e gás do Brasil no mês de outubro foi de aproximadamente 3,350 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). O principal incremento na produção foi na Plataforma FPSO Cidade de Itaguaí e algumas plataformas da Bacia de Campos, devido a retornos de paradas realizadas no mês anterior. Os dados estão disponíveis no  Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural.

A produção ocorreu em 7.399 poços, sendo 716 marítimos e 6.683 terrestres. Os campos marítimos produziram 95,9% do petróleo e 78,4% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 92,7% do petróleo e gás natural em outubro. O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor, com uma média de 899 mil bbl/d de petróleo e 37,9 milhões de m3/d de gás natural.

A produção do pré-sal em outubro totalizou 1,840 milhão de boe/d, um aumento de 3,2% em relação ao mês anterior. Foram produzidos 1,471 milhão de barris de petróleo por dia e 58,8 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 88 poços. A participação do pré-sal na produção total nacional em outubro foi de 54,9%.

Aproveitamento e queima de GN

O aproveitamento de gás natural no Brasil no mês de outubro alcançou 97,4% do volume total produzido. Foram disponibilizados ao mercado 65,2 milhões de m³ por dia. A queima de gás totalizou 3 milhões de m³ por dia, uma redução de 3,1% se comparada ao mês anterior e de 11,1% em relação ao mesmo mês em 2017.

Com informações da ANP

Imagem: Pixabay/CC

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.